Notícias


Sistema FAEPI/SENAR assina pacto interinstitucional pelo desenvolvimento da economia do estado

Nesta manhã (01) o presidente do Sistema FAEPI/SENAR-PI, deputado federal Júlio César assinou o pacto interinstitucional que tem como principal objetivo buscar alternativas para dar andamento às demandas das câmaras setoriais no estado do Piauí. O evento aconteceu no Palácio de Karnak com a presença do governador do estado Wellington Dias, autoridades, representantes das 26 Câmaras Setoriais e instituições.

Ao todo serão envolvidas 45 instituições, entre secretarias municipais, estaduais e federais, associações, federações de trabalhadores e órgãos do sistema "S". Um importante passo para a resolução de entraves burocráticos que dificultam o desenvolvimento em diversos setores da economia.

O presidente da FAEPI ressaltou a importância da iniciativa e anunciou que vai propor ao Banco do Nordeste (BNB) que financiamentos administrados pelas câmaras setoriais tenham uma diferença de encargos financeiros. Além de propor a redução dos encargos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), Júlio César  almeja uma linha específica de financiamento de Câmaras setoriais.

“Só acredito no sucesso deste projeto se houver mais algumas isenções, vou propor ao banco que  qualquer financiamento administrado pelas Câmaras setoriais tenham um tratamento diferenciado; redução dos encargos do FNE e que tenha uma linha específica de financiamento de câmaras setoriais porque se não for assim é difícil obter sucesso”, avalia.

Júlio César destacou o trabalho do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - SENAR-PI, em parceria com os sindicatos rurais voltado para a qualificação da mão de obra  do setor e reforçou a necessidade de investimentos de  inovação tecnológica e defesa de órgãos regionais como o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS .

 “Estamos regredindo por falta da presença marcante dos orgãos regionais e que contribuem para o  reestabelecimento  dos incentivos. Precisamos fortalecer o DNOCS;  blindar o Banco do Nordeste que é patrimônio nosso. Queremos fazer a  diferença, sei que existem câmaras setoriais em outros estados, mas se nós trabalharmos nesta linha seremos o exemplo do Brasil da eficiência da geração de emprego, renda e promover o crescimento do PIB do nosso estado”, finaliza.